sexta-feira, 31 de julho de 2015

Coisas boas

Yup





Numa tentativa de me concentrar em coisas boas, de chegar ao fim dos dias e pensar no que foi positivo em vez de estar para ali deitada a pensar no que correu menos bem, comecei a escrever na agenda a melhor coisa que me aconteceu naquele dia. Ou coisas, que pode ser mais do que uma.
Sei que há muitas pessoas a fazer isto, numa espécie de diário positivo, ou de gratidão, e até já li que é altamente motivador e, lá está, positivo para a racionalização dos dias, das alegrias e das frustrações.
Por isso, em vez de me concentrar nas coisas em que fico aquém (e que ultimamente foram muitas), concentro-me naquelas que correram bem. Não precisam de ser coisas extraordinárias, que mudam vidas, basta que me tenham feito sentir bem, de uma forma ou de outra. Pode ser uma conversa, um abraço, o número de páginas que consegui fazer, um episódio bom de uma série, enfim, coisas simples.
Parece que ultimamente todos nos esforçamos muito para atingir a excelência e a plenitude em tudo e mais alguma coisa; parece que temos de ser excelentes em tudo, ser o melhor de todos, fazer melhor, fazer mais. Este meu registo de coisas boas é principalmente para exercitar o regresso à simplicidade, que é com toda a franqueza onde sou mais feliz. As coisas simples também são fontes de bem-estar. Nem que seja uma coisa tão trivial como comprar mirtilos a 0,89€ a caixa!
É que adoro mirtilos, e fiquei mesmo contente.

Não sei bem o que diz isto do meu dia, mas não importa. Foi uma coisa boa!
E para já chega.


*
*


quinta-feira, 23 de julho de 2015

Ahahaha!




*
*


quarta-feira, 22 de julho de 2015

Pensar de mais faz mal.





Fico sempre entalada quando se chega a esta hora.
Seis da tarde?! Como assim, seis? Dezoito horas que já se passaram neste dia e restam tão pouqinhas? Como podem ser seis horas se eu ainda não fiz nem metade do que queria fazer, se ainda não alcancei os meus objetivos, se não tenho a sensação de dever cumprido?
E agora?
Faço uma pausa, vou a ginásio, saio um bocadinho de casa? Ou fico a trabalhar mais umas horas, que pode ser que agora as coisas embalem?
E se for ao ginásio, se sair um bocadinho de casa, será que consigo estar presente no que fizer, ou vou ficar a pensar que devia era ter ficado em casa a trabalhar, logo, não trabalho nem descontraio? Já me aconteceu tantas vezes decidir que sim, estou a precisar de ir ao ginásio e depois, a meio da aula, fico com uma telha descomunal porque se estivesse em casa já tinha feito não sei quantas páginas (que não fiz durante o dia...)

A sério, às vezes gostava de aceitar as coisas, as horas, os ritmos, como eles são e não ter esta sensação de frustração porque afinal ainda não foi hoje que bati recordes e já são seis... e meia.

*
*




segunda-feira, 20 de julho de 2015

Shhh!

Used this picture as a writing prompt for our students...what is the story behind the picture?



Nunca fui muito cuidadosa com as coisas que partilhava. Não tinha problemas nenhuns em dizer o que estava a fazer, com quem, para quem, por quanto. Também não me importava de contar os planos futuros, os do dia, da semana, do mês, do ano, da vida; do trabalho, das férias de tudo e mais um par de botas, por isso, em duas palavras simples: desbroncava-me completamente.
Porque não via maldade nisso e porque sou assim, gosto de partilhar, de contar, de dividir alegrias.
Acontece que cá por coisas minhas (por puro instinto de proteção, autopreservação e um pouco por superstição) mudei de atitude há algum tempo.
Penso, planeio, resolvo, faço-me à vida e não digo nada a ninguém, mas a ninguém mesmo (o Nuno não conta, que ele não é ninguém, é O meu alguém!). Nem a família, nem a amigos, nada, nicles, zerinho. Porque é assim que quero, porque sim, porque ainda sou senhora minha.

Depois, quando as coisas são certas, quando são efetivas, quando há certezas, se calhar em conversa conto, senão não.

E a verdade é que isto está a virar. E mais não digo!


*
*

quinta-feira, 2 de julho de 2015

True

Selling your car doesn’t have to be stressful and chaotic... let us make is easy for you.