sexta-feira

What goes around...

Karma

Podia dizer que acredito piamente que quando cuspimos para o ar mais cedo ou mais tarde cai-nos em cima, mas é mais elegante e mais zen dizer que acredito no poder e na infalibilidade do karma!
Porque acredito mesmo.
Vejo-o comprovado em muitos aspetos da minha vida fisica e emocional. 
Gosto muito de pensar que sou uma pessoa consciente, científica, teórica, muito moderninha que não acredita em charlatanices e banhas da cobra. Sucede que neste caso o meu conhecimento é absolutamente empírico.
Posso provar por A+B a forma como o karma funciona na minha vida. Seja nas questões pessoais, nas relações de amizade, na forma como me relaciono com os outros, seja nas questões profissionais, na forma como encaro o trabalho. Até na forma como trato os outros, como reajo às situações, nas opiniões que formo sobre o que me rodeia, na escolha consciente se devo dar as minhas opiniões ou não (na maior parte das vezes, não) - vejo esta lei da retribuição em tudo! 
Tudo regressa a mim na justa forma em que o liberto para o mundo. 
Por isso, apesar de algumas desilusões (que naturlmente fazem parte da vida e que acredito que serão espelhadas no lado de lá) até provas em contrário prefiro manter-me fiel a mim mesma, acreditar que é com bondade e generosidade, com amor e alegria que se leva a vida.
Se não for por mais nada, que seja porque sinto que estou do lado onde me sinto mais confortável. 

*
*

Sem comentários: