terça-feira

Novos desafios!


<a class="pintag searchlink" data-query="%23LostBumblebee" data-type="hashtag" href="/search/?q=%23LostBumblebee&rs=hashtag" rel="nofollow" title="#LostBumblebee search Pinterest">#LostBumblebee</a> ©2014 The Best Is Yet To COME! Free Printable : PERSONAL Use Only.


As férias são quase sempre um tempo de renovação e descontração; normalmente dava um braço para que não chegassem ao fim e no último dia fico quase sempre triste, quase deprimida, como se custasse voltar ao trabalho, à rotina.
E costuma custar!

Este ano não custou.
O último dia de férias foi tão bom, tão cheio, tão completo que não deixou espaço para tristeza ou desalento!

As férias foram boas, tão boas, tão cheias de paz, de momentos e de pessoas que não me custa regressar. Para a semana que vem a história pode ser outra, mas por enquanto, tá tudo!
Até estava um pouco ansiosa por recomeçar o trabalho, não só porque tenho coisas muito boas para fazer, como por estar neste momento a começar uma experiência nova. Não, não mudei de trabalho, continuo com os meus livrinhos e é assim que quero continuar. Mas depois de 12 anos a trabalhar quase exclusivamente em casa, decidi arriscar e experimentar um espaço de cowork.

Já conhecia o conceito, já queria fazê-lo há muito tempo, mas nunca tinha visto um espaço de que gostasse, que ficasse perto e que não me levasse à banca rota!
Pensei muito antes de embarcar nesta aventura, porque inicialmente não fazia muito sentido estar a pagar para trabalhar fora de casa quando em casa tenho todas as condições...
Mas estava a começar a sentir-me demasiado isolada do mundo; a minha única companhia durante o dia eram os meus gatos e embora os ame de paixão e esteja farta de pensar neles, o melhor para mim, para a minha produtividade e sanidade mental era mesmo sair de casa.

Vamos ver como corre, estou muito animada e hoje de manhã senti-me bem, confortável e com vontade de levar este projeto avante. Estou convencida de que não vou demorar muito tempo a rentabilizar o aluguer, porque apesar de ter sofá e frigorífico aqui tenho também a sensação de que é um local de trabalho, que aqui cumpro o meu dever e a seguir posso ir para casa, apreciar o tempo de descanso, na minha casa que é tão bonita e pacífica mas que nos últimos tempos estava com uma vibração um tanto ou quanto opressora.
Há lá coisa mais triste do que estar em casa e sentir que nunca se está completamente descansada?

Por isso, venha este novo desafio! Venha a vontade renovada de trabalhar, de fazer coisas boas. Com gosto, com disciplina, sem stresses!

O que eu gosto de desafios!

*
*





Sem comentários: