quarta-feira

I can and I will!

I'm going to put this on my board on my wall by my bed so I can wake up every morning and see that. I needed that:


Não sei se foi por ter crescido numa altura em que não havia telemóveis e Internet (logo nada de redes sociais, em que o contacto de viva voz entre as pessoas se substitui quase sempre pelo contacto escrito, mais ou menos breve e superficial), mas sou daquelas pessoas que gosta de falar. Gosto de falar das coisas, às vezes ad nauseam, mas sinto sempre, sempre que quando exprimo os meus pensamentos e medos (selvagens) em palavras ditas, muitos daqueles que me chateiam perdem força, ganham contornos de realidade e ficam reduzidos exatamente àquilo que são e nada mais. 
É que quando não se fala das coisas, quando não se debate, não se desconstrói, elas podem na verdade ganhar um valor que não têm. 
Também sei que nem toda a gente é assim, que há pessoas que não precisam de falar tanto, de debater, de ouvir, mas para mim é como funciona melhor.
E um bocadinho de cada vez, um medo de cada vez vou sossegando a cabeça. Preciso dela muito tranquilinha, porque aproxima-se um período louco de trabalho para os dois humanos cá de casa e para conseguirmos segurar as pontas um do outro, temos de estar tranquilinhos! 
(Esta palavra com diminutivo fica linda!!)

Entretanto, em estilo de mantra: I can do it, I can do it, I can do it!


*

*

Sem comentários: