quinta-feira

Zzzzz...

Same here:




E pronto, alguma volta as coisas precisam de levar, não é?
Nada como um corte de cabelo, umas unhas bem pintadinhas e um creme novo para os olhos, para ver se o aspeto cansado se vai.
Ah, e o compromisso de dormir mais e melhor, que ninguém me tira da cabeça que o meu mal é sono!

...

*
*

3 comentários:

Amigo Imaginário disse...

Sempre achei que o grande mal dos tradutores era falta de descanso. Demorei quase dois anos a conseguir voltar a dormir como uma pessoa normal. Com horários normais e número de horas de sono normais, entenda-se. A vida não muda milagrosamente, claro. Mas a nossa capacidade de discernimento muda mesmo. Entretanto, voltei à tradução. Nunca mais fui capaz de voltar "à vida de tradutor". Talvez seja da idade, sei lá...

Ps: Já chegou o teu postal natalício-aniversariante!!! Obrigada!

Ana. disse...

É verdade, achamos sempre que podemos fazer mais uma hora, mais uma página, acabar o capítulo, enfim...
Vamos aprendendo e relativizando.

Desculpa não ter enviado o postal a tempo! Vida de tradutor também é deixar tudo para mais logo, para amanhã!
O Vasco gostou?
:)

Amigo Imaginário disse...

Ah, ah, ah! É mesmo! É aquela cena de estarmos sempre a competir connosco próprios, não é? "Enquanto o arroz coze traduzo mais duas páginas." "Enquanto o miúdo está no violino tenho de conseguir legendar metade do episódio." Eu adoro, confesso!

Não houve problema nenhum com o atraso. O Vasco adorou ter recebido mais postal quando já não esperava nada! :)