quarta-feira

No roots, not really...

What's on your list? Travel tickets with Easybook.com:

Eu digo muitas vezes que não sou pessoa de criar raízes nos lugares e que num mundo ideal viveria um ou dois anos em cada sítio e depois mudava. Passava pelo campo, pelas grandes cidades e pelas pequenas também, pelo monte e pela pradaria, até pelo deserto, pela tundra (talvez não pela savana!), sei lá, gostava de poder experimentar a vida em todos os sítios. Tenho a certeza de que ia aprender muito, crescer, valorizar-me enquanto pessoa e desapegar-me ainda mais das coisas que normalmente arrastamos atrás de nós quando mudamos de uma casa para outra.
Tenho uma sede de viajar que não corresponde à minha conta bancária e por isso, este meu sonho não é mais do que isso, um sonho. Há casa para pagar, luz, água e todas essas coisas sem as quais já não se consegue viver hoje em dia.
Para dizer a verdade, acho que não conheço ninguém que pudesse pegar na trouxa e assentar arraiais algures no Vietnam, por exemplo, durante um ano. Teoricamente, eu até o podia fazer, desde que tenha internet e um pc posso trabalhar em qualquer lugar, mas nem tudo é assim tão simples.

Não sei de onde me vem este wanderlust, mas às vezes sinto uma comichão, uma urticária, uma reação física ao facto de estar a viver em Braga há 22 anos... Adoro Braga e gosto da vida que tenho aqui, mas há tanto mundo para ver...
Depois ponho-me a ver fotos das nossas viagens, ou a fazer viagens virtuais no GoogleEarth, e está o caldo entornado. Tudo aqui me parece pequeno, pouco, e só me apetece dar à sola.

E ainda não está a chover nem a fazer frio...

*
*

1 comentário:

Rita disse...

Como te compreendo priminha!
<3