segunda-feira

Aprender todos os dias e acabar com os carregos! (sou capaz de ter inventado esta palavra...)



Tenho cá a ideia de que tudo o que nos acontece na vida serve para nos ensinar alguma coisa, para nos fazer pensar, conhecer melhor o mundo e as pessoas. Principalmente as pessoas.
Tempos houve em que não me via a dizer uma coisa destas, mas cada vez gosto mais de mim.

Posso andar aqui carregadinha de dores nas pernas (dores que não são fruto do desporto, da postura nem de má circulação - é outro tipo de dor, de peso, que parece que tem uma natureza específica, um pouco esotérica, porém real), mas até elas reforçam o tanto que gosto de quem sou, dos meus princípios, do bem que me enche o coração.

Pode parecer conversa de treta, desconexa, taralhouca, e nem me importa que discordem de mim, porque hoje é isto mesmo que penso, sem falsas modéstias: Eu sou boa pessoa, tenho bom coração, embora não me esqueça daquilo que me magoa ou aborrece, não sou capaz de guardar rancor de ninguém, não desejo infelicidade a ninguém e fico muito contente comigo mesma quando me apercebo que tipo de pessoas quero ao meu lado e que tipo de pessoas dispenso.

E é sempre uma descoberta maravilhosa! Porque depois posso agir de acordo com o que descobri!
É libertador, na verdade. Extremamente libertador.
:)

*
*

1 comentário:

Raquel disse...

Gosto tanto! Identifico-me com tudo, sem falsas modéstias... e gosto de ti!