sexta-feira

Limpinho!

Dantes era mais ou menos assim!


Não querendo parecer burguesa nem nada dessas cenas, uma das melhores decisões que tomámos cá em casa nos últimos tempos foi arranjar alguém para passar a roupa a ferro e dar um jeitinho à limpeza da casa, que andava pelas ruas da amargura. Acho que já não lavava vidros há mais de um ano e os azulejos da cozinha já não eram bem brancos, mas sim de um simpático tom de bege... ou cinza!
Ia deixando as coisas para a semana que vem, porque não tenho grande tempo nem vocação para carochinha e porque, francamente, é desanimador ficar com dores de braços, ombros e costas depois de aspirar este nosso minúsculo T2.

Como sempre tive grandes problemas em "meter" alguém desconhecido cá em casa, fomos adiando a busca.
Mas agora que encontrámos alguém de confiança, a quem não me custou nadinha dar a chave de casa, tenho de dizer que é das melhores sensações do mundo abrir os roupeiros e ter a roupa toda direitinha; entrar em casa e estar tudo reluzente e a cheirar a limpo!
É dinheiro bem empregue.

Caraças, pá, que alívio!

*
*

Sem comentários: