terça-feira

Ana Thorpe? - Yeah, mate, that's me!




Todos os que me conhecem sabem que adoro o meu trabalho. Adoro ler, leio por prazer e porque faz parte da profissão que escolhi.
Mas isto anda a dar cabo de mim; como dizia no outro dia, alimenta-me a alma, mas destrói-me o corpo.
Todos os médicos e terapeutas que consultei por causa desta dor ou daquela me disseram a mesma coisa: Enquanto tiver este trabalho, vou ter sempre contraturas, tendinites e inflamações. Que bom, pá!
Andei a estudar tantos anos, recomecei do zero para poder fazer o que verdadeiramente amo e vai-se a ver, além do imenso prazer e satisfação que me dá, também me dá estas ricas dores de tudo e mais qualquer coisa.

Em certa ocasião, ainda estava na faculdade, vimos um professor nosso a chegar com uma pasta de rodinhas, onde trazia livros, folhas e sei lá que outros materiais para a aula. Quado começámos a brincar com ele a dizer que parecia uma velhinha a puxar o carrinho de ir às compras, ele disse-nos que aqueles de nós que optassem por ser tradutores, e passassem horas e horas em frente ao computador, em menos de dez anos iam entender a necessidade daquela pasta com rodinhas. Dizia ele que os braços e as costas já não aguentavam o peso dos livros. Na altura, ele tinha 40 anos. Isto foi há 9. E eu tenho 38 e 11 meses!
Damn!!

Como não quero deixar de fazer o que faço (e já troquei de secretária, de cadeira, de teclado, de computador, até troquei a altura do monitor) acho que está na hora de aceitar que são mesmo estes os "ossos do ofício". O problema sou eu e também está ao meu alcance controlar o desgaste que o trabalho provoca.
Aparentemente, o que me faz mesmo bem é natação e hidro-ginástica, mas assim a potes! (Começou bem, no primeiro dia fiz 8 piscinas, no segundo 12 e no terceiro 26! Agora dói-me as pernas, mas é uma dor boa!!)

Portanto, é uma questão de começar a criar guelras e ala que o caminho é para a frente!
Isso e comprar uns óculos que não me magoem, que ontem vi a piscina cheia de neblina e pensei que fosse da condensação, mas parece que não, o ar estava límpido, límpido... ao contrário dos olhos que de tão vermelhos, estavam quase roxos!!


*
*



5 comentários:

Melissinha disse...

26 piscinas????

Ana. disse...

Hell yeah!!

Naná disse...

Então vamos lá dar umas braçadas valentes!!

Longe vai o tempo em que andava na natação e também me fazia maravilhas :)

gralha disse...

Go Ana! Go Ana!

Melissinha disse...

Ganda gaja. Tu e a Gralha são as minhas heroínas!

(E sobre as dores, experimenta fazer quatro trechos de uma hora a digitar por dia. Dá coisa de seis mil palavras - sem pesquisa, só com amarelos, o que é bom. As minhas tendys melhoraram bastante assim).