sexta-feira

One down, eleven to go!







Às vezes sinto-me um bocadinho parola por ser otimista.
Anda tudo tão abatido, tão cabisbaixo e revoltado, que até me sinto mal em pensar que também esta situação trémula do país se vai resolver.
A questão do otimismo deve ter explicações várias ao nível da psicologia e se calhar até é um sintoma de loucura, mas continuo a ter provas constantes de que ser otimista dá os seus frutos.
Parece que à força de tanto desejar algumas coisas, de tanto acreditar nelas, elas vão acontecendo.
Não que a minha vida seja um mar de rosas e tenha tudo o que desejo (sendo que tenho tudo o que preciso, que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa), porque basta a minha irmã ainda não ter arranjado emprego para haver uma nuvenzinha negra por cima da minha cabeça, mas de uma maneira ou de outra, acabo por ver alguns dos meus desejos concretizados, mesmo que seja em coisas tão banais como receber uma nova tradução, ou ter aquela camisola que tanto queria.

Às vezes ando aqui a tentar conjurar coisas boas para a vida dos outros. Não resulta sempre, mas quando alguma destas coisas se concretiza, sou invadida por uma sensação sem igual!

Esta semana, uma amiga viu o seu segundo romance editado e amplamente publicitado em tudo o que é canal de comunicação. Eu, que já tinha lido o livro e que sempre acreditei que este momento ia acontecer, fico cheia de nós na garganta e inchada de orgulho. Nada surpreendida, note-se bem, mas assoberbada de orgulho.
Esta semana, recebi mais um livro, bom, com boas condições, feito à medida para o meu calendário. De cada vez que isto acontece, a confiança no meu valor enquanto profissional fica um bocadinho mais reforçada, fico um bocadinho mais orgulhosa.
E ainda mais otimista quanto ao futuro.



Ahhh: E só já faltam cerca de 11 meses para o fim do temido 2013! Sim, vou contá-los!!
*
*

1 comentário:

Ana C. disse...

Quando estou demasiado pessimista, acontece-me alguma coisa boa ;)
Obrigada pela tua felicidade, enche-me a vida de luz...