segunda-feira

Sair da Toca



Tenho andado um pouco mais bicho do mato que o habitual.
Há vários meses que não vou ao ginásio com regularidade; primeiro porque tinha trabalho, depois porque me doía qualquer coisa, depois porque se meteram as férias, depois porque a preguiça já estava instalada, o ritmo quebrado e a vontade desaparecida em parte incerta.
Hoje, quando estava a tentar trabalhar e tirar da cabeça as tristezas alheias, mas que também são minhas, comecei a achar que as paredes do escritório se estavam a aproximar de mim. Fui à sala e senti a mesma coisa, como se estivesse metida numa cena do Inception...
Comecei a flipar verdadeiramente da batatinha, porque nunca fui muito dada a psicoses e cenas maradas e achei que precisava de sair de casa.
Fui ao ginásio, fiz uma aula de BodyBalance, que adoro e que me faz bem ao corpo e à alma. De caminho ainda encontrei algumas amigas e pus um pouco a conversa em dia.
Vim para casa a pé, como sempre, a respirar o ar mais fresquinho da noite.
Quando cheguei, entrei na sala - nada. Entrei no escritório - nada. As paredes tinham voltado ao lugar.
E eu aprendi que não posso ficar tanto tempo fechada em casa sem ver o céu.

*
*


3 comentários:

Naná disse...

Apanhar ar e ver pessoas faz mesmo falta

Princesa Tagarela disse...

Sou uma observadora do céu exactamente por isso.Todos os motivos são bons para o contemplar!!

Beijo colossal :)

Melissinha disse...

Adorei, moça :)