quarta-feira

38 And Counting!



Li algures alguém a dizer que as pessoas agora têm vergonha de envelhecer, que não valorizam a sabedoria que vem com os anos e com as rugas.
Pois, isso é tudo muito lindo!
Concordo que hoje em dia existe uma quase obsessão com a juventude eterna e que à medida que a esperança de vida das pessoas aumenta, aumenta também o desejo de se ser jovem mais tempo. Eu própria digo vezes sem conta que não sinto os 38 anos que tenho. Quero dizer, quando era miúda, a minha professora tinha 32 anos e para mim era velha acabada, estava com os pés para a cova. E agora que tenho mais seis anos do que ela tinha na altura, já não me parece assim tão acabada! Claro que com a idade, lá está, vamos mudando de perspectiva e nem quando o meu sobrinho me perguntou - Ó tia, tu já és um bocadinho velhinha, não és? - os anos me pesaram.
Acolho no regaço a idade que tenho, embora não a sinta no espírito. Também não tenho vergonha de dizer que tenho 38 anos. É um número tão redondinho!

Só me aborrecem as ruguinhas que me aparecem à volta dos olhos, embora saiba que são o sinal incontestável da minha crescente, e evidente, sabedoria!!

*
*

1 comentário:

Naná disse...

Parabéns!
O que importa a idade física de 38 anos, se primeiro te sentes bem com eles e segundo se te sentes com a idade mental de 18 ou 20 anos??