segunda-feira

As Pessoas Mudam

Sempre fui uma pessoa de verão.

Nasci no verão e tenho as melhores memórias dos longos dias de calor passados na praia ou no tanque da vizinha! Gosto da fruta que se come no verão, gosto do cheiro da minha terra no verão, cheira a urzes e a eucalipto, e sempre gostei da leveza e descontração dos serões passados nos degraus do jardim a conversar com os vizinhos e, numa fase posterior, nas esplanadas com os amigos.

Mas depois comecei a trabalhar e o meu escritório apanha sol durante todo o dia.
É óptimo no inverno, mas quando está calor é um forno. Os braços colam-se à secretária, as pernas à cadeira e o cabelo cola-se ao pescoço.
O calor deixa-me molengona, mais preguiçosa do que o habitual e de cabeça a andar à roda.
Será que com a idade também mudam as nossas preferências pelas estações do ano? É que sempre achei que o outono e o inverno eram as estações favoritas dos velhotes, porque são mais dadas ao aconchego, à mantinha nas pernas.

Ora, se agora sou eu a desejar um tempo mais fresco, a ter saudades dos meus cachecóis e a pensar como é reconfortante ter uma mantinha no colo e o termo do chá em cima da mesa, será que estou aproximar-me do fim do meu verão, age wise?

É capaz. As pessoas mudam.

*
*







1 comentário:

Naná disse...

Acho que o teu termóstato (e o meu também) estão a acusar desgaste!