quarta-feira

Ambições!




Como estou assim na recta final deste livro antes de ir de férias, ando a ler só enquanto tomo o pequeno-almoço e quando vou à casa de banho! Leio três ou quatro páginas de cada vez, mas não faz mal.
Já foi a este ritmo que acabei O Confessor, de Daniel Silva e é assim que estou a começar A Sombra do Vento, do Zafón.
Está tão bem escrito, tão bem traduzido, que quando a seguir me sento aqui dá-me ganas de escrever de forma mais cuidada; depois, quando o original que tenho em mãos, embora seja bastante bom, não se presta exactamente a isso, por ser um pouco mais coloquial, fico frustradíssima!

A pergunta que deixo no ar é a seguinte: Para quando um Zafón para eu traduzir?!
Isso é que era!

*
*

7 comentários:

Naná disse...

Estou a ler também e além de bem escrito, gosto da forma como construiu certas personagens.

Ana C. disse...

És das minhas. Tb já li mto livro na casa de banho, quando a falta de tempo assim o exigia :)))))))
O Zafon é uma pérola linda.
Por favor, TIRA A VERIFICAÇÃO DE PALAVRAS

Ana. disse...

Porra, nem me tinha apercebido que tinha a verificação picada!! esta cena às vezes tem vida própria, chiça!!

E quanto ao Zafón, dou por mim a ir mais vezes à casa de banho, só para ler mais uma pagininha!

Ana C. disse...

É caso para ir à casa de banho, só para dar uma bufa. Sempre dá para uma página.

Andrei@ disse...

Vais ver que um destes dias, quando menos esperares, vais receber um livro desse senhor para traduzir! :D

Ana. disse...

É começar a acender umas velinha, miga!!

Melissinha disse...

A tradução da Sombra do Vento tá sublime!!!