segunda-feira

Regresso



Hoje de manhã fui à minha universidade para falar um bocadinho nas Jornadas de Línguas Aplicadas (a versão pós-Bolonha do meu curso).
As saudades que tenho de ali andar! As saudades que tenho dos cappuccinos da máquina do ILCH! Das aulas, dos professores, que agora são todos uns queridos (!!) e que nos olham com uma expressão gira de orgulho, como quem pensa: Oh pá, elas saíram-se tão bem, devemos ter feito alguma coisa bem! Isto resulta!
E chegada a casa, pus-me a pensar. O meu curso foi do caraças! Formou-nos bem, deu-nos boas bases para enfrentar o mercado de trabalho, ajudou-nos a decidir o que queríamos da vida. Não nos ensinou tudo, porque se aprende muito com a experiência, mas para mim foi de um valor e utilidade inestimáveis.
Gostei tanto de andar na universidade que se pudesse voltava já para o ano. Não sei bem para fazer o quê, talvez um curso de História, de Geografia, ou até de Psicologia. Não para ter outra profissão, mas enquanto enriquecimento pessoal, apenas para receber mais conhecimento, para não perder o hábito de estudar, coisas de que sempre gostei. Claro que com as propinas pela hora da morte, com o trabalho que (felizmente) não deixa muitas horas vagas e com o resto todo da vida, não sobra muito tempo para estudar. Mas gostava de o fazer.
Há lá melhor altura da vida do que quando se está a estudar?
Não, pois não.

*
*

Sem comentários: