quarta-feira

Porque Ajudar Não Custa

Imagem retirada da Net


Ultimamente tenho andado a sentir que preciso de fazer mais, de contribuir para uma sociedade melhor, mais justa, mais saudável, mais bonita.
Quando olho para a minha vida, sinto que tenho tudo para ser feliz. Tenho saúde, amor, amigos, trabalho e conforto. Mas há quem não tenha uma ou várias destas coisas.
Ainda não descobri exactamente o que quero/posso fazer, mas entretanto deixo um apelo que me pediram para divulgar.




Nem toda a gente pode ser dador de medula, mas quem puder só por preguiça e egoísmo não tentará ajudar a salvar vidas.

Assim de repente, não estou a ver acto mais nobre do que dar um pedacinho de nós para ajudar outros.


*


*


3 comentários:

Banita disse...

Ana: obrigada!
A minha tradução está + ou - (tenho o meu inglês enferrujado e o françês... nem se fala :S) mas tu de certeza fazias melhor! :)
Se queres ajudar, também podes ser dadora de sangue! Eu + uma vez, também não posso ser dadora... isto de ser magra só traz chatices... "ai blábláblá, mas a ti a roupa serve-te sem problemas" Sim, acreditam mesmo nisso??? Eu precisamente por ser muito magra, tenho de escolher bem a roupa, senão corro o risco de parecer "flat" em todos os lados onde deve sobressair uma mulher!!! beijinhos e + uma vez obrigada!

Ana. disse...

Não tens de quê!

Eu não posso doar sangue, Banita.
Não por ser magra, mas porque já tive problemas cardíacos. Acontece!
;)

Joanissima disse...

Já sou dadora ha um par de anos! Cá estou de coração e sangue aberto a quem me precisar!