terça-feira

Arrependimentos



Gosto tanto de ouvir aquelas almas perfeitas dizerem que não se arrependem de nada do que fizeram na vida. Que se voltassem atrás fariam exactamente a mesma coisa. Que é com os erros que se aprende.
Uma ova!
Falsos puros!
Eu, se pudesse, mudava tanta coisa.
Arrependo-me de muitas coisas que fiz e outras tantas que não fiz.
*
*

5 comentários:

Melissinha disse...

DUAS!
E ao contrário de muito boa gente, arrependo-me de mais coisas que fiz do que não fiz.
Yap, já fiz muita caca na vida.

Naná disse...

Eu não tenho assim muitos arrependimentos... os que tenho são de coisas que podia e devia ter feito e não fiz, por medo ou por preguiça... posso dizer é que aprendi com todos os erros que cometi e como costumo dizer nunca bato com a cabeça na parede no mesmo, posso bater na parede mais ao lado, mas no mesmo sítio nunca!

Ana. disse...

Naná, pois eu bato consistentemente com a cabeça no mesmo sítio! Há gajas burras, já sei!

;)

Ana. disse...

Mel, se vamos comparar a quantidade de caca, como tu dizes (que querida, podias dizer merda, que neste blog não há palavras poribidas!) não sei se não te ganhava!

;)

Anónimo disse...

Também eu estou de acordo: fico sempre estupefacta com essa gente que não se arrepende de nada...Até já cheguei a pensar que era a única que se arrependia de algumas coisas. Ainda hoje li na Caras, uma socialite a dizer uma vez mais, isso mesmo: que de nada se arrepende e que se voltasse atrás, faria tudo da mesma maneira...Há gente com grande auto- estima e que não abre mão dos seus erros... Ana Margarida