quinta-feira

Abrir Asas


Deve ser muito difícil ter filhos, vê-los nascer, sentir que dependem dos pais para tudo e mais alguma coisa e depois, aos poucos, vê-los crescer e precisar cada vez menos de quem lhes deu a vida. Vê-los ser mais independentes a cada dia que passa e deixá-los voar.
Deve doer.

*
*

6 comentários:

Naná disse...

Nem queiras saber o quanto... mas tenho sempre em mente que a minha mãe sempre me deu liberdade de escolha e de decisão e por isso sou uma pessoa mais feliz. Como quero que o meu filhote seja feliz, acho que o melhor é ajudá-lo a abrir as asas e seguir os melhores ventos!

Joanissima disse...

Doi muito, sim.

: )

Beijo cheio de saudade

Princesa Tagarela disse...

...eu adoro sentir a contínua evolução das minhas três estrelas,(tu sabes) e sim... a auto-suficiência pressupõe independência...

Um dia quando os meus voarem para outras paragens, espero que não doa...e falta que me fizerem espero conseguir transformá-la num imenso orgulho de ter sido interveniente na vida de tão fantásticos seres...

Beijoo mil...

MARIINHA disse...

Como dói Aninhas.Claro que sabemos que um dia eles vão tornar-se independentes, mas quando chega o momento, custa bastante a encarar a realidade. Eles são e serão sempre OS NOSSOS MENINOS.Em breve lá irei novamente até às tulipas, exactamente porque não consigo estar muito tempo sem estar junto da cria. Como eu lhe digo, meio a brincar, meio a sério, os filhos são para estar sempre ao pé das suas mães.
Beijinhos, espero que estejas em grande forma para voltar ao teu trabalho.

A Mamã! disse...

Nem me fales, amiga... Não tarda muito está a pequena a virar-se para mim e pedir-me 10 euros para «ir tomar café lá baixo e ir ter com o Tó Mané» Snif snif!

Ana C. disse...

Penso que é A prova de amor, deixá-los voar, sairem debaixo das nossas asas protectoras.
Eu penso que vou ser aqueele tipo de mãe que os deixa voar, mas fica a ver de binóculos atrás de uma moita, escondida :)