segunda-feira

Só Para Que Conste...

Imagem tirada da Net



O Carnaval não me diz nada.

Desde que me lembro de desfilar vestida de enfermeira numa fria manhã de Março, com um relógio ao peito, chapelinho na cabeça e uma enorme seringa de plástico na mão, que não gosto de me mascarar.
E coitadas das criancinhas vestidas de Harry Potter, de Pato Donald ou de Noddy (que são às resmas) e que rapam um frio desgraçado se o santo do Entrudo não estiver bem disposto.

Parece-me idiota.
Não vejo fundamento.
Embora conheça muita gente que se diverte à brava!

Também não acho grande piada ao Carnaval do Rio, que ao fim de três escolas de samba só já dá vontade de vomitar com o enjoo e não sou elitista ao ponto de subir para os saltos e dizer: ai, eu gosto é do Carnaval de Veneza. Porque é mais sóbrio, mais elegante... e igualmente sensaborão, digo eu.

Que me perdoem os foliões, mas a mim não me convencem a aderir.

E não, não sou nada cinzentona e muito menos rabugenta!
Não preciso é de dias marcados para festejar, rir, dançar músicas palermas e ser foliona!

7 comentários:

Princesa Tagarela disse...

...acho que é este feitiozinhodemerdinha de resto perfeito que nós temos...será que somos só nós que somos assim???

:DDDD

Ana. disse...

Ai minha Princesa...

Começo a pensar que cada vez há mais gente desmiolada... mas de verdade, não desmioladas com uma consciência do tamanho de um camião Tir, como nós...

Quais feitiozinhodemerda, quais carapuça! Nós somos mais nós!

Ana C. disse...

Vim-te espreitar e para começo de leitura tenho que ser soldiária com o teu texto carnavalesco. Eu ODEIO o carnaval, os putos mascarados de homem aranha, as miudas de dama antiga, os carros alegóricos, as mulheres descascadas.
Ainda me lembro quando era pequena e tinha que ir mascarada para a escola, ia a chorar o caminho todo...

Ana C. disse...

Agora reparei que queres ler o comer, orar e amar. Já li e ADOREI. Força, compra e depois diz o que achaste. Bjs

Ana. disse...

Olá Ana C!

Já comprei a versão original do livro e já li a parte da Itália e da Indonésia, mas tenho tido tanto trabalho que não consegui avançar para a parte final!

Mesmo à noite, antes de dormir, as minhas leituras continuam a ser de trabalho!

Espero por tempos melhores! Mais desafogaditos de trabalho (se bem que este é um desejo um tanto contraditório para uma trabalhadora freelancer como eu!!)

Obrigada pela visita!

Ana. disse...

Ó pá, isto está mesmo grave! Num texto tão pequeno como aquele que acabei de dedicar à Ana C menciono a palavra trabalho três ou quatro vezes... Tá mal!!

ZapporssoN_81 disse...

Fogo, não me digas k a enfermeira te deixou má impressão?! se algum dia precisares de uma seringa a serio:P lol